Todos sabemos que a autoestima é importante, e que sem amor próprio nada fluirá naturalmente. Mas afinal, como se desenvolve isso?

A nossa cultura visa muito o mental. Focamos demais nos pensamentos e em planejamentos e não sentimos o próprio corpo. Você já parou para prestar atenção no corpo? Já sentiu as reações dele diante das situações do cotidiano?

Note que quando você sente raiva ou motivação, por exemplo, é possível perceber uma energia subindo pelo corpo. Quando gostamos de um prato, e saboreamos com prazer, sentimos uma expansão no peito. Quando algo que você não concorda é exposto, dá uma sensação esquisita na garganta. Vai prestando atenção no corpo, que você se surpreenderá com tanta informação que ele nos transmite.

Sentir o corpo é fundamental para o desenvolvimento do amor próprio. Sem isso, ficamos desnorteados e a autoestima se torna muito baixa. O corpo sabe o que precisamos e é nele que vivemos. Você pode mudar de casa, cidade, país… Pode entrar em uma cápsula espacial e ir para a lua, mas do corpo você não sai.

Não sentimos absolutamente nada fora do corpo. Por mais que você se esforce, jamais sentirá o que outra pessoa sente. Podemos apenas fazer uma ideia, baseados nas nossas próprias experiências e sentimentos. Mas sentir o que o outro sente? Impossível.

Ao perceber o corpo, podemos prestar atenção nele e seguir o que estamos sentindo. Isso é autoestima. Quanto mais autoestima, mais amor próprio você emana. Preste sempre atenção ao sentimento que é demonstrado no corpo, e não no pensa-pensa da cabeça.

Preste atenção no que sente, e siga o que você sente!

A nossa negligência corporal é tão grande, que noto que muitos clientes confundem o pensa-pensa, que é produzido pelos pensamentos, com o sentimento. Sentimento é percebido no peito. Quando algo é bom, dizemos que vem da alma. A alma não erra, pois é o pedacinho de espírito que está em você. Preste atenção na alma e siga o que ela indica.

Não confunda alma com “quero isso, quero aquilo”. O quero-quero também vem da cabeça, e geralmente é produzido pelo ego. A alma não é egoica, a alma é perfeita e harmônica.

Para aprender mais sobre como sentir o seu corpo e desenvolver o amor próprio, agende sua sessão de terapia aqui no Centro de Terapias Feng Shui da Prosperidade. Estamos lhe esperando para essa renovação energética!

error: