É bem interessante notar como realizamos discursos de união feminina, mas geralmente não colocamos em prática. Ser mulher, se sentir mulher nos dias atuais pode ser um tanto complexo. A mulher pode ser mãe, irmã, tia, esposa, namorada, filha, estudante, profissional, dona de casa, cuidadora, provedora… Não existem mais limitações sociais para a atuação da mulher. Usamos bem essa possibilidade? Conseguimos interagir em todo nosso meio e sentir a nossa feminilidade de modo positivo?

Com essa reflexão podemos desvendar os “tenho que” e “deveria” que colocamos em nosso caminho e não liberamos totalmente a nossa essência feminina. As mulheres são todas iguais? Claro que não, antes de qualquer coisa, somos seres individuais. O que liga as mulheres não é apenas o sexo, mas a capacidade de criar vida. Não somente as crianças, mas todo o nosso poder criativo vem dessa energia. Ser e sentir mulher é importante para ativar essa fonte de prosperidade que temos naturalmente.

Dentro desta ideia, para ativar e manter nossa energia feminina no melhor que pode ser, peço para refletirmos o quanto apoiamos o feminino. Você apóia o feminino em você ou critica o seu corpo, sua aparência e seus modos? Você se comporta como sente mais a vontade ou ainda está preocupada com que os outros estão pensando? Você expressa a sua opinião ou se acha inadequada? Você frequenta lugares que se sente bem ou vai somente onde “tem que ir”? Você apóia outras mulheres ou as vê como rivais?

Pare alguns minutos para tentar avaliar a sua feminilidade e como lida com ela. Qualquer tipo de repressão vai causar aperto. Qualquer tipo de excesso gera saturação. Saber estar na medida é nosso desafio. Para enriquecer essa reflexão, o Centro de Terapias Feng Shui da Prosperidade convida todas as amigas e clientes para prestigiarem o espetáculo “Mulheres que Habitam em Mim”, realizado pelo Espaço Andreah Peres: dança, atividade física e kinesiologia. Este é um espetáculo que fala sobre o feminino que habita em cada mulher. A representação da energia feminina será transmitida através dos 5 elementos formadores do universo: éter, ar, fogo, água, terra; dos arquétipos das Deusas: guerreira, curadora, mestre, visionária; e das Orixás: Iemanjá, Iansã, Oxum, Jurema.

Com apresentações das danças do ventre, cigana, moderna e contemporânea, o espetáculo mostrará alguns lados da personalidade de cada arquétipo feminino. Haverá também uma mostra de fotografias das bailarinas, apresentando o que cada uma traz com suas experiências de vida. E por meio das poesias de Haydée Hostin Lima, várias nuances do feminino serão desvendadas. Segundo Andrea Peres, idealizadora do evento: “o espetáculo falará das experiências de vida de cada uma e da forma como estamos nos conectando para o Retorno da Deusa, da percepção de um movimento de regeneração e mudanças na humanidade como um todo e em nossas vidas especificamente”. Vale a pena conferir!

 

Espetáculo: As Mulheres Que Habitam Em Mim
Data: 07/07/2018     Horário: 19h
Local: Salão De Eventos Colégio Marista Santa Maria – (R. Floriano Peixoto, 1217. Centro, Santa Maria, RS)
Realização: Espaço Andreah Peres – (R. Alberto Pasqualini, 25, sala 301 – Santa Maria, RS)
Maiores Informações: 55 99919-1341, com Andrea.

error: