Esqueça todos os pré-conceitos que você tem sobre a palavra ALMA. Neste artigo vamos desmistificar esse órgão energético e tentaremos lhe ensinar a usá-lo para direcionar a sua vida para o seu melhor.

Certamente você já recebeu (ou mesmo ofereceu) o conselho de “seguir o coração”. Bem, neste caso não era exatamente o coração que estava sendo falado, mas a sensação de certo ou adequado. Essas sensações são geradas pela ALMA. A alma é um órgão energético responsável por todo o juízo de gosto. Todos os sensos são da alma, a saber: justiça, estética, quantidade, espaço, certo e errado… Todos esses sensos são administrados pelo centro energético, que na nossa literatura chamamos de alma. A alma é uma parte do ser. Todas as pessoas têm alma. Contudo, podemos quebrá-la em pedaços e neste estado, a sensação de tédio, tristeza e depressão ocupam o lugar dela.

Alma cria todos os estados que você quer: felicidade, paz, confiança, bem-estar, tranquilidade, segurança, harmonia. Procurar a alma é procurar esses estados. Perceba que todos os prazeres são da alma. Alma é luz. Não é sombra, a sombra é responsável pela energia corpórea, a qual podemos mandar. Você não pode mandar na alma. Ela sabe o que quer e manifesta isso em vontade dentro do peito. Atenção: diferencie o “quer-quer-quer” da cabeça com a vontade real da alma, que vem do peito.

Perceba que nós possuímos energias diferentes que nos formam. A força do corpo, é sombra. Essa força é a inteligência celular. O Eu Consciente é o que percebemos como nossa mente. A Alma é o que sentimos no peito, como falado anteriormente, nossos sensos. A alma pode voltar para o mundo espiritual quando ignoramos ela. Isso é a sensação de “estrela apagada”. O carisma se vai. Quando a alma nos falta, os sentimentos de dúvida, incerteza, insegurança, depressão, confusão, papelão, “cara de boba”, se fazem presente de tal forma, que achamos que esse mal é nosso.
A alma é um pedaço do espírito dentro do corpo. O espírito é muito grande, não pode encarnar inteiro, então, criou a alma para guiar o Eu Consciente a seguir o melhor. O resultado final da alma é a satisfação, a plenitude. Não importa o que você tenha de conquista, sem satisfação, nada é bom. A alma ativa gera boa vontade, inspiração, amor, bom-senso, verdade, gostar, justiça, orientação no desconhecido, saber o que fazer em qualquer situação.

Fazer tudo da cabeça gera o vazio. O “quer-quer-quer” é um vício de cabeça. Através desse comportamento podemos gerar uma quebra na alma, e ela se afasta de nós. A perda da alma atinge muitas pessoas contemporaneamente. Dessa forma, sugerimos que você comece a prestar atenção nos sentimentos que descrevemos aqui: tanto de falta de alma, como os de presença de alma. Preste atenção quando estiver fruindo algum destes sentimentos e fique atenta sobre o que gerou essa fluência. No seu dia a dia, considere tudo o que lhe traz alma e o que lhe afasta dela.

O que é da alma se apresenta no peito. Faça o exercício para senti-la: Pense em algo que você gosta muito (pode ser um prato gostoso, uma paisagem, um objeto, uma pessoa etc) e sinta o peito. Ele expande mostrando como é bom gostar. Agora pense em algo que você não gosta, e sinta o peito. Ele contrai, mostrando que isso não é para você, que não deve fazer parte da sua realidade. Iniciar esse processo de percepção é essencial para usar a sua alma.

Se quiser aprofundar os seus conhecimentos em alma, agende seu horário para uma sessão de Reiki, onde estudamos nossas energias.

Centro de Terapias Feng Shui da Prosperidade – Terapeuta Luciana Estivalet

Rua Alberto Pasqualini, 25, sala 502 – Santa Maria, RS. (55) 99159.9618.

error: